Banner 728x90

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Saquarema Surf Festival 2022 decide seis títulos na manhã do domingo na Praia de Itaúna

PRAIA DE ITAÚNA, Saquarema / RJ (Sábado, 22 de outubro de 2022) - O Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves apresentado pela Prefeitura de Saquarema, vai decidir na manhã deste domingo na Praia de Itaúna, os seis títulos do maior campeonato de surfe na América do Sul esse ano. O saquaremense João Chianca vai fazer um duelo de invictos com Miguel Tudela na final do QS 5000. A peruana Sol Aguirre e o cearense Cauã Costa vão tentar o bicampeonato no Pro Junior Sub-20, assim como a carioca Chloé Calmon e o norte-americano Tony Silvagni no Longboard. O domingo decisivo vai começar as 8h00 com as quartas de final do QS 5000 feminino e o último dia será transmitido ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

Infelizmente, o vento sudoeste entrou cedo em Saquarema, agindo negativamente na formação das ondas, que amanheceram com boas condições na Praia de Itaúna. A última classificação para o “finals day” foi conquistada pelo saquaremense João Chianca, com toda vibração da torcida local, que encheu a praia no sábado. Chumbinho liquidou o paulista Edgard Groggia nas primeiras ondas que surfou, com uma combinação de dois ataques potentes de backside nas esquerdas de Itaúna. Ele fez os recordes do dia com a vitória por 16,34 a 14,90 pontos, somando notas 8,67 e 7,67.

“Com certeza, eu sabia que com esse vento, essa condição, as esquerdas seriam mais fáceis de pontuar, então fui para o meu backside, com batida e rasgada, para decidir as coisas”, disse João Chianca, que foi vice-campeão na primeira edição do evento realizado em memória a Leo Neves em 2021, vencida por Yago Dora. “Espero que amanhã (domingo), as condições do mar estejam melhores e que eu consiga finalizar com o ouro esse campeonato lindo. Eu quero agradecer ao Leo (Neves), que mais uma vez está abençoando esse evento”.

João Chianca vai em busca do título que lhe escapou no ano passado (Crédito da Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports)

João Chianca desempatou um placar particular com Edgard Groggia. Os dois já haviam decidido duas etapas da WSL Latin America. O paulista ganhou a final do QS 1000 no Equador em 2021 e o saquaremense deu o troco no QS 1000 realizado em junho deste ano na Prainha, na capital do Rio de Janeiro. A vitória no tira-teima agora em Saquarema, valia uma vaga no grupo dos top-8 do ranking regional, grupo que se classifica para disputar classificação para a elite mundial da World Surf League no Challenger Series de 2023. 

Chumbinho só tinha disputado uma etapa do Qualifying Series regional esse ano, a que venceu na Prainha. Ele chegou em Saquarema em 52.o lugar no ranking da WSL Latin America e já assumiu a sexta posição. O líder é o peruano Miguel Tudela, que ganhou as três únicas etapas que participou. No sábado, ele voltou a derrotar o jovem Ryan Kainalo, de apenas 16 anos de idade, como na decisão do seu primeiro título esse ano, nas Ilhas Galápagos do Equador. Então, a última decisão do Saquarema Surf Festival neste domingo, será um duelo de invictos na temporada.

“O Miguel (Tudela) é um adversário duríssimo”, disse João Chianca“É difícil bater um cara que está num embalo positivo tão grande. A energia que está ao redor dele, realmente parece ser muito boa. Ele está com o apoio dos amigos dele aqui e vai ser uma disputa bem legal. Eu vou estar na minha casa, vou estar tranquilo e com certeza vou tentar dar o meu melhor, que é a única coisa que eu posso fazer. O que for para acontecer, vai acontecer, porque está tudo escrito já!”.

Miguel Tudela usou os aéreos nas esquerdas de Itaúna contra Ryan Kainalo (Crédito da Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports)

O peruano Miguel Tudela realmente está vivendo a melhor temporada da sua carreira. O Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves é o quarto evento que ele participa na América do Sul esse ano. Os outros três ele venceu, em Galápagos no Equador e em Iquique e Arica no Chile. Agora, está na final de novo com sua vaga praticamente confirmada para o Challenger Series 2023, entre os oito indicados pelo ranking regional da WSL Latin America. No sábado, Miguel não deu qualquer chance para Ryan Kainalo, acertando os aéreos que arriscou nas esquerdas da Praia de Itaúna.

“O mar está bem difícil, com ondas pequenas, mas eu sabia que o vento estava bom para mandar os aéreos de frontside e foi o que fiz. Acho que a estratégia foi certa e estou contente em passar para mais uma final”, disse Miguel Tudela“Estou muito feliz. É até indescritível fazer final em todos os eventos. Nem consigo acreditar, mas é o trabalho e o segredo mais importante que eu acho, é se divertir na água e ficar tudo bem com a família, treinamentos, em tudo. Acho que quando se desfruta bem a vida, o resultado vem e é isso que está acontecendo agora”

QS 5000 FEMININO - As semifinais do QS 5000 feminino estavam inicialmente previstas para acontecer após as semifinais masculinas, fechando o sábado. No entanto, as meninas se reuniram com a comissão técnica do Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves e preferiram não competir, por causa do vento muito forte. Então, as semifinais femininas ficaram para abrir o domingo decisivo, às 8h00 na Praia de Itaúna.

Luana Silva venceu o primeiro duelo do sábado na Praia de Itaúna (Crédito da Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports)

A primeira bateria será a da melhor surfista do evento esse ano, Luana Silva, com a equatoriana Dominic Barona, que venceu um confronto direto pela liderança do ranking com a jovem Isabelle Nalu, de apenas 15 anos de idade. As duas dividiam a segunda posição e a brasileira estava se classificando até os últimos segundos, quando a equatoriana achou uma esquerda que abriu para fazer duas manobras fortes e virar o placar para 10,17 a 8,87 pontos.

A outra semifinal será uma reedição da decisão do título do Saquarema Surf Festival 2021, entre a campeã Sophia Medina e Daniella Rosas. Nas quartas de final que abriram o sábado, antes do vento sudoeste entrar forte na Praia de Itaúna, a peruana derrotou a brasileira Anne dos Santos e Sophia conseguiu uma virada emocionante contra outra peruana, Melanie Giunta. Nos minutos finais, a irmã do tricampeão mundial, Gabriel Medina, atacou forte uma direita que valeu 7,10, para vencer por 12,93 a 11,00 pontos.
 
“Foi muito emocionante e eu sou muito grata só de estar aqui. Eu olho pro palanque e vejo que estou em Saquarema mais um ano e basicamente na mesma posição do ano passado”, disse a atual campeã sul-americana da WSL Latin America, Sophia Medina“Eu precisava de um bom resultado pra me classificar pro Challenger, então aconteceu uma vez e pode acontecer outra. Eu tenho esperança de chegar lá e conseguir minha vaga de novo. Mas, já estou grata de estar aqui, podendo competir cada bateria, já estar na semifinal de novo e vivendo essas experiências que ficam pra sempre”.

Sophia Medina segue na busca pelo bicampeonato no Saquarema Surf Festival (Crédito da Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports)

LONGBOARD – Logo após as quartas de final do QS 5000 feminino, começaram as semifinais e as primeiras a entrar no mar foram as do Longboard. Foi bem na hora que o vento sudoeste entrou em Saquarema, afetando a boa qualidade das ondas na Praia de Itaúna. Mesmo assim, os longboarders conseguiram mostrar o que sabem e os finalistas do ano passado, Tony Silvagni, Rodrigo Sphaier, Chloé Calmon e Maria Fernanda Reyes, vão decidir os títulos do Saquarema Surf Festival 2022.

O campeão e vice, Tony Silvagni e Rodrigo Sphaier, respectivamente, conquistaram as primeiras vagas derrotando Carlos Bahia e Yam Wisman. Como Tony é norte-americano, Rodrigo ficou com o título sul-americano de 2021 da WSL Latin America e vai tentar a vitória em casa, que lhe escapou no ano passado. Dessa vez, a final será entre quatro atletas e os dois vão enfrentar o também saquaremense Jeferson Silva e o peruano Sebastian Cardenas Aguirre.

“Venho fazendo meu trabalho e mais uma vez com o Tony (Silvagni) na final, um atleta aí do CT, de alto rendimento”, destacou Rodrigo Sphaier“Essa bateria agora foi difícil. Deu poucas ondas, a gente pegou uma transição de maré, demorou um pouco pro ritmo da bateria esquentar, mas estou feliz. É mais uma final em casa e vamos com tudo, tentar ganhar amanhã (domingo)”.

Rodrigo Sphaier com muito estilo no bico do pranchão (Crédito da Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports)

Na categoria feminina, a três vezes vice-campeã mundial e bicampeã sul-americana da WSL Latin America, Chloé Calmon, dominou a primeira semifinal. A carioca conseguiu achar boas ondas para fazer as manobras no bico do pranchão e ganhar a bateria com os recordes do longboard feminino no Saquarema Surf Festival 2022, nota 6,67 e 12,17 pontos. Luana Soares avançou junto com a defensora do título e a decisão no domingo terá ainda a tricampeã sul-americana Atalanta Batista e a vice-campeã na Praia de Itaúna em 2021, Maria Fernanda Reyes, do Peru. 

“Estou bem feliz de ir pra final, porque esse era o objetivo. Mas, as condições ficaram bem difíceis. Logo na hora que o longboard entrou na água, chegou o sudoeste que já estava previsto né”, disse Chloé Calmon“Com o vento forte assim, dificulta a estabilidade pra caminhar até o bico e tomei uns capotes, mas consegui encontrar umas áreas limpas e os juízes deram as notas. É sempre muito especial competir aqui. Deu altas ondas na semana, água quente, vento terral e só hoje que entrou o sudoeste, mas não tem do que reclamar, porque onda não faltou”.

Chloé Calmon vai tentar o bicampeonato no Saquarema Surf Festival (Crédito da Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports)

PRO JUNIOR - Nas semifinais da categoria Pro Junior Sub-20, a peruana Sol Aguirre e o cearense Cauã Costa passaram suas baterias e vão tentar o bicampeonato no Saquarema Surf Festival em memória a Leo NevesCauã aproveitou o vento sudoeste para mandar um aéreo gigante nas esquerdas, com a nota 8,00 recebida praticamente confirmando sua classificação em primeiro lugar. Na disputa pela segunda vaga para a grande final, o recordista da sexta-feira, Gabriel Klaussner, barrou o saquaremense Daniel Templar e o catarinense Heitor Mueller, que liderava o ranking Pro Junior.

“O ventinho deu as caras, eu fui lá e mandei o meu aéreo”, brincou Cauã Costa“Estou amarradão por ter avançado. As condições estão um pouco difíceis, mas a gente dá o nosso jeito. Estou treinando bastante, vem dando certo e o foco agora é na final. Com certeza, eu quero mais um título aqui em Saquarema, nesse campeonato lindo, maravilhoso, em homenagem ao Leo Neves, que é um grande ídolo do Brasil e todos os surfistas admiram muito. Então, vamos com tudo pra final”.

Cauã Costa foi campeão sul-americano de 2021 com a vitória em Saquarema (Crédito da Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports)

Na outra semifinal, o vento apertou ainda mais e as condições do mar pioraram, com poucas ondas boas entrando na bateria. O paulista Diego Aguiar começou bem, com notas 5,50 e 6,50 que lhe garantiram a vitória. Com a passagem para a grande final do Saquarema Surf Festival em memória a Leo NevesDiguinho assumiu a ponta do ranking que vai definir o campeão sul-americano Pro Junior de 2022 e duas vagas para o Mundial Sub-20 da World Surf League. O argentino Franco Radziunas passou junto com ele, para disputar o título com Cauã Costa e Gabriel Klaussner no domingo.

“Estou muito feliz, porque no ano passado eu perdi na semifinal e fiquei em terceiro lugar aqui. Mas, Saquarema é um lugar muito especial e estou felizão em chegar na final”, disse Diego Aguiar, que comentou sobre passar a liderar o ranking. “Com certeza, é muito bom isso e vamos pra cima. Eu só quero fazer meu melhor e, se Deus quiser, ganhar esse campeonato”.

Diego Aguiar vai defender a liderança do ranking na final do Pro Junior (Crédito da Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports)

BUSCA DO TETRA - Assim como Cauã Costa, a peruana Sol Aguirre também pode conseguir sua segunda vitória no Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves. Ela se classificou junto com Luana Silva e vão enfrentar Sophia Medina e a bicampeã sul-americana Pro Junior, Tainá Hinckel. No ano passado, a vitória na Praia de Itaúna valeu para Sol Aguirre o tricampeonato sul-americano e já pode garantir o tetra neste domingo. Sua única concorrente é a catarinense Tainá Hinckel.

“Saquarema é um lugar lindo, mas ondas mudam bastante e estou feliz em estar em mais uma final, ter a chance de ganhar e vou com tudo representar o meu país amanhã”, disse Sol Aguirre, que respondeu sobre a possibilidade de conseguir um inédito tetracampeonato sul-americano Pro Junior. “Seria incrível ter quatro títulos, mas estou muito feliz com os meus três. Claro que vou vir com tudo, mas nossa, quatro títulos, nem consigo acreditar, seria um recorde muito lindo (risos)”.

Sol Aguirre pode conseguir um tetracampeonato inédito neste domingo (Crédito da Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports)

51 ICE EXPRESSION SESSION - Uma bateria especial valendo um prêmio de 2.500 Reais para a melhor manobra, foi realizada logo após as semifinais da categoria Pro Junior. No sábado, a 51 ICE Expression Session foi só para as mulheres e Silvana Lima, vencedora no ano passado, era uma delas. Dessa vez, a campeã foi a paulista Julia Santos, uma das poucas surfistas que arriscam os aéreos nas competições. Ela não conseguiu completar nenhum que tentou, mas fez a melhor manobra para levar o prêmio de 2.500 Reais. No domingo, também terá a 51 ICE Expression Session para os homens.

“O mar tá bem difícil, ventando muito, mas esse ventinho é favorável para os aéreos e eu entrei na água já pensando em mandar essa manobra. Mas, acabou que eu ganhei com uma batida meio com layback né”, disse Julia Santos“Eu treino muito com os meninos, com o Ed (Edgard Groggia), o Marcos Correa, o Alex (Ribeiro), então eles são a minha referência. Tudo que eu vejo eles fazer, me dá vontade de tentar também. Desde pequena, eu sempre tento seguir o ritmo deles e fico feliz em fazer essas manobras e saber que sou uma inspiração pra essa nova geração”

Julia Santos campeã da 51 Ice Expression Session no sábado (Crédito da Foto: Thiago Diz / 213 Sports)

Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves é um evento licenciado pela WSL Latin America para a 213 Sports realizar etapas do Qualifying Series e seletivas sul-americanas para os mundiais das modalidades Junior e Longboard, todas com as categorias masculina e feminina. A Prefeitura Municipal de Saquarema apresenta o evento, que é patrocinado pela 51 ICE, Stanley, Surf Trip, Quiksilver, ROXY, Oakley, Layback Beer; além do apoio da Monster Energy, New Era, Australian Gold, Bold Snacks, Castelhana Praia Hotel; com parceria de mídia de Ricosurf.com, Waves, Lance!, Rádio Cidade e institucional da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e Associação de Surf de Saquarema. A competição é transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com

SOBRE A 213 SPORTS - Fundada por Pedro Dau de Mesquita, Yuri Binder, Bernardo Montenegro e Marcelo Montenegro, a 213 Sports nasceu em 2012. Em 2021, a agência foi adquirida pela V3A e, desde então, responde pela vertical de esportes, que integra o pilar de Ventures da companhia. Focada em marketing esportivo, a 213 Sports já realizou mais de 70 projetos para marcas globais e locais, impactando mais de 50 milhões de pessoas no Brasil e no mundo. A 213 Sports vê o esporte como uma plataforma de engajamento e conexão com forte apelo emocional entre as marcas e consumidores, resultando em uma experiência única de sportainment. Insights estratégicos alinhados com o posicionamento da marca, excelência na execução e resultados mensuráveis com retorno social, sempre que possível, são as bases que sustentam a 213 Sports. Responsável por inúmeros cases, a agência se destaca com os projetos: Oi Rio Pro, Sephora Beauty Run, Ceará Kite Pro, WSL House, CamelBak Mountain Race, Casa On Running, Praia Para Todos, Pelé Academia, Saquarema Surf Festival, WTR, Red Bull Pool Clash, entre outros.

FINAIS DO SAQUAREMA SURF FESTIVAL 2022 NO DOMINGO: 

08h00: SEMIFINAIS DO QS 5000 - 3.o lugar (US$ 2.500 e 3.042 pts):
1.a: Luana Silva (BRA) x Dominic Barona (EQU)
2.a: Daniella Rosas (PER) x Sophia Medina (BRA)

09h00: DECISÃO DO LONGBOARD FEMININO:
Chloé Calmon (BRA), Maria Fernanda Reyes (PER), Atalanta Batista (BRA), Luana Soares (BRA)  

09h30: DECISÃO DO LONGBOARD MASCULINO:
Tony Silvagni (EUA), Rodrigo Sphaier (BRA), Jeferson Silva (BRA), Sebastian Cardenas Aguirre (PER)

10h00: DECISÃO DO PRO JUNIOR FEMININO:
Sol Aguirre (PER), Tainá Hinckel (BRA), Laura Raupp (BRA), Luana Silva (BRA) 

10h30: DECISÃO DO PRO JUNIOR MASCULINO:
Diego Aguiar (BRA), Cauã Costa (BRA), Gabriel Klaussner (BRA), Franco Radziunas (ARG)

11h00: 51 ICE EXPRESSION SESSION:
Bateria especial com 12 surfistas que premia a melhor manobra com R$ 2.500

11h30: DECISÃO DO QS 5000 FEMININO:

12h00: DECISÃO DO QS 5000 MASCULINO:
Miguel Tudela (PER) x João Chianca (BRA)

12h45: CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO NO PÓDIO

RESULTADOS DO SÁBADO NA PRAIA DE ITAÚNA:

QUARTAS DE FINAL DO QS 5000 - 5.o lugar (US$ 2.000 e 2.282 pts):
1.a: Luana Silva (BRA) 13,34 x 10,50 Summer Macedo (BRA)
2.a: Dominic Barona (EQU) 10,17 x 8,87 Isabelle Nalu (BRA)
3.a: Daniella Rosas (PER) 13,17 x 12,54 Anne dos Santos (BRA)
4.a: Sophia Medina (BRA) 12,93 x 11,00 Melanie Giunta (PER)

SEMIFINAIS DO QS 5000 - 3.o lugar (US$ 2.500 e 3.042 pontos):
1.a: Miguel Tudela (PER) 14,00 x 11,44 Ryan Kainalo (BRA)
2.a: João Chianca (BRA) 16,34 x 14,90 Edgard Groggia (BRA)

SEMIFINAIS DO PRO JUNIOR MASCULINO:
----3.o=5.o lugar (US$ 350 e 500 pts) e 4.o=7.o lugar (US$ 125 e 445 pts)
1.a: 1-Cauã Costa (BRA), 2-Gabriel Klaussner (BRA), 3-Daniel Templar (BRA), 4-Heitor Mueller (BRA)
2.a: 1-Diego Aguiar (BRA), 2-Franco Radziunas (ARG), 3-Caio Costa (BRA), 4-Kainan Meira (BRA)

SEMIFINAIS DO PRO JUNIOR FEMININO:
----3.a=5.o lugar (US$ 350 e 500 pts) e 4.a=7.o lugar (US$ 125 e 445 pts)
1.a: 1-Luana Silva (BRA), 2-Sol Aguirre (PER), 3-Naire Marquez (BRA), 4-Mariana Areno (BRA)
2.a: 1-Laura Raupp (BRA), 2-Tainá Hinckel (BRA), 3-Sophia Medina (BRA), 4-Estela Lopez (CHL)

SEMIFINAIS DO LONGBOARD MASCULINO:
----3.o=5.o lugar (US$ 150 e 500 pts) e 4.o=7.o lugar (US$ 100 e 445 pts)
1.a: 1-Tony Silvagni (EUA), 2-Rodrigo Sphaier (BRA), 3-Carlos Bahia (BRA), 4-Yam Wisman (BRA)
2.a: 1-Jeferson Silva (BRA), 2-Sebastian Cardenas Aguirre (PER), 3-Piccolo Clemente (PER), 4-Jefson Silva (BRA)

SEMIFINAIS DO LONGBOARD FEMININO:
----3.a=5.o lugar (US$ 150 e 500 pts) e 4.a=7.o lugar (US$ 100 e 445 pts)
1.a: 1-Chloé Calmon (BRA), 2-Luana Soares (BRA), 3-Rayane Amaral (BRA), 4-Ayllar Cinti (BRA)
2.a: 1-Atalanta Batista (BRA), 2-Maria Fernanda Reyes (PER), 3-Evelin Neves (BRA), 4-Jasmim Avelino (BRA)

João Carvalho
WSL Latin America Media Manager

Gabriel Gontijo
WSL Latin America Communications

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: A World Surf League (WSL) promove as principais competições de surfe no planeta, coroando os campeões mundiais desde 1976, com os melhores surfistas do mundo se apresentando nas melhores ondas do mundo. A WSL é composta por uma divisão de Circuitos e Competições, que supervisiona e opera mais de 180 eventos globais a cada ano; pela WSL WaveCo, que produz as melhores ondas artificiais de alta performance; e pela WSL Studios, com produções independentes de conteúdos e projetos com e sem roteiros.

Para mais informações, visite WorldSurfLeague.com.