Banner 728x90

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Surfistas de 23 países vão competir no Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil

PRAIA DE ITAÚNA, Saquarema / RJ (Domingo, 30 de outubro de 2022) - O Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil abre nesta terça-feira, a penúltima etapa do World Surf League (WSL) Challenger Series no maior palco do surfe brasileiro. Serão 96 competidores na categoria masculina e 59 na feminina, disputando pontos decisivos na batalha por vagas para a elite do WSL Championship Tour de 2023. Surfistas de 23 países desembarcaram nos aeroportos da capital carioca durante toda a semana e atravessaram a Ponte Rio-Niterói, em direção a Capital Nacional do Surf da Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

O primeiro evento da história do Challenger Series na América Latina, começa na terça-feira com prazo para ser encerrado até o dia 8 de novembro na Praia de Itaúna, que desde 2017 vem sediando a etapa brasileira do WSL Championship Tour. O Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil vai promover o maior confronto internacional do surfe mundial, com representantes de 23 países. Os brasileiros são maioria com 50 participantes, sendo 34 entre os 96 concorrentes ao título masculino e 16 entre as 59 competidoras da categoria feminina.

Gabriel Medina na etapa brasileira do CT, onde competiu pela última vez esse ano (Crédito da Foto: @WSL / Daniel Smorigo)

Na lista, estão surfistas já garantidos na elite de 2023, como Gabriel Medina, que pela primeira vez vai participar de um evento da WSL junto com a sua irmã, Sophia Medina. Além do tricampeão mundial, que voltará a competir nas mesmas ondas de Itaúna, onde contundiu o joelho durante o Oi Rio Pro em junho, os outros tops do CT 2023 que vão participar do Challenger Series de Saquarema são os irmãos Miguel e Samuel PupoCaio Ibelli e Jadson André

O evento será decisivo para quem está na briga por vagas para o CT 2023, especialmente para os brasileiros, que terão a chance de competir em casa na reta final da temporada. Depois do Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil, só terá mais uma etapa para fechar a lista dos 10 homens e 5 mulheres que completarão a elite dos top-34 e das top-17, para disputar os títulos mundiais da World Surf League no ano que vem. 

O cearense Michael Rodrigues, que mora em Florianópolis há muitos anos, é o único sul-americano que está no grupo dos 10 primeiros do Challenger Series. Ele é o oitavo colocado no ranking e quer confirmar seu nome no Brasil, antes mesmo da última etapa, que será realizada no final de novembro em Haleiwa Beach, no Havaí. Para isso, Michael já está há mais de 2 semanas surfando na Praia de Itaúna. Ele competiu no QS 5000 Saquarema Surf Festival encerrado no domingo passado e já ficou na Capital Nacional do Surf treinando todo dia.

Michael Rodrigues nas ondas de Itaúna durante o Oi Rio Pro 2022 (Crédito da Foto: @WSL Daniel Smorigo)

“Sim, uma parte da minha família veio para cá dar um suporte, é uma etapa extremamente importante pra mim e estou muito focado em fazer meu melhor resultado do ano aqui em Saquarema”, disse Michael Rodrigues“Eu fiquei surfando direto nessa onda do pico de Itaúna e em todas as bancadas possíveis da praia. Meu videomaker está aqui me filmando, para a gente poder analisar cada imagem, então foi uma semana de bastante trabalho antes do Challenger e, se Deus quiser, vai ser recompensado durante o evento”.

O brasileiro reafirmou que o foco mesmo é garantir sua classificação para o CT 2023 no Brasil: “Exato, é isso mesmo, porque o Havaí é muito difícil. A quantidade de havaianos que entram no evento é gigantesca, eles conhecem aquela onda melhor do que qualquer um, então certamente o meu foco é tentar garantir aqui. É bem difícil de fazer esse cálculo, existem “enes” possibilidades e o importante mesmo é trocar meu pior resultado. Esse é o primeiro foco, passar as baterias para trocar o 17.o lugar lá da Gold Coast (Austrália)”.

Enquanto Michael Rodrigues estará defendendo vaga no G-10, outros sul-americanos vão tentar entrar na zona de classificação para o CT 2023 no Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil. Os mais próximos são o catarinense Alejo Muniz em 13.o no ranking, o saquaremense João Chianca em 18.o e o peruano Lucca Mesinas empatado em 19.o com o catarinense Mateus Herdy. Depois, tem os paulistas Deivid Silva em 22.o e Edgard Groggia em 23.o lugar. Além de classificar os 10 primeiros para o CT, quem ficar entre a 11.a e a 20.a colocação no ranking, garante participação no Challenger Series de 2023.

Alejo Muniz é quem está mais próximo de entrar no G-10 em Saquarema (Crédito da Imagem: @WSL / Andrew Shield)

No ranking feminino, não tem nenhuma sul-americana no grupo das top-5 que se classificam para o CT. Já entre a sexta e a décima colocada, que confirmam vagas no Challenger Series do ano que vem, está a brasileira Luana Silva dividindo o nono lugar com a francesa Vahine Fierro, a norte-americana Sawyer Lindblad e a havaiana Zoe McDougall. Ela é a única sul-americana que pode entrar no G-5 no Corona Saquarema Pro. Mas, já tem que chegar na final para igualar os 19.185 pontos da quinta colocada, Nikki Van Dijk. Luana só passa à frente da australiana com a vitória na Praia de Itaúna.

23 PAÍSES EM SAQUAREMA - Os brasileiros são maioria entre os 155 participantes do Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil, com 34 inscritos na categoria masculina e 16 na feminina. Já o maior pelotão estrangeiro, entre os outros 22 países que estarão representados no penúltimo Challenger Series do ano, vem dos Estados Unidos com 17 surfistas (13 homens e 14 mulheres), um a mais da Austrália, que terá 16 atletas (10 homens+6 mulheres).

Depois, tem o Havaí com 11 (7+4), Japão com 10 (4+6), França com 9 (7+2), Portugal com 7 (2+5), Peru, Espanha e África do Sul com 5 cada (todos com 2 homens+3 mulheres), Nova Zelândia com 3 (2+1), Itália e Argentina com 2 homens cada, Costa Rica e Taiti com 1 homem e 1 mulher, Alemanha com 2 mulheres, Indonésia com Rio Waida já garantido no CT 2023, Marrocos, México, Uruguai e Inglaterra também com 1 homem cada e Barbados e Porto Rico com 1 mulher.

Igreja de Nossa Senhora de Nazaré vista da Praia de Itaúna (Crédito da Foto: @WSL / Thiago Diz)

Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil será realizado entre os dias 1 e 8 de novembro na Praia de Itaúna, com patrocínio da Corona, Banco do Brasil, BB Asset, Prefeitura Municipal de Saquarema, Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Estado do Rio de Janeiro, TikTok, 51 Ice e NewON. O evento será transmitido ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e Aplicativo e Canal da WSL no YouTube e no Brasil também pelos canais SporTV.

CORONA SAQUAREMA PRO APRESENTADO PELO BANCO DO BRASIL:
(entre parenteses a posição no ranking do Challenger Series 2022)

BRASIL - 34 homens e 16 mulheres: Gabriel Medina, Miguel Pupo, Caio Ibelli, Samuel Pupo, Jadson André, Michael Rodrigues (8), Alejo Muniz (13), João Chianca (18), Mateus Herdy (19), Deivid Silva (22), Edgard Groggia (23), Willian Cardoso (27), Lucas Silveira (33), Alex Ribeiro (37), Matheus Navarro (41), Thiago Camarão (71), Ian Gouveia (77), Peterson Crisanto (86), Eduardo Motta (88), Marco Fernandez (89), Robson Santos (92), Wesley Leite (104), Rafael Teixeira (118), Ryan Kainalo (118), Wiggolly Dantas, Weslley Dantas, Marcos Correa, Raoni Monteiro, Heitor Mueller, Gabriel André, Eric Bahia, Douglas Silva, Philippe Neves, Gabriel Klaussner e Luana Silva (9), Summer Macedo (27), Sophia Medina (50), Laura Raupp (50), Anne dos Santos (60), Silvana Lima, Tainá Hinckel, Isabelle Nalu, Karol Ribeiro, Yanca Costa, Naire Marquez, Isabela Saldanha, Juliana dos Santos, Mariana Areno, Maya Carpinelli e Bruna Carderelli

ESTADOS UNIDOS - 13 homens e 4 mulheres: Eithan Osborne (12), Nolan Rapoza (24), Evan Geiselman (25), Jett Schilling (26), Conner Coffin (34), Crosby Colapinto (41), Cole Houshmand (49), Cam Richards (56), Michael Dunphy (69), Kei Kobayashi (71), John Mel (74), Levi Slawson (81), Tyler Gunter (98) e Sawyer Lindblad (9), Alyssa Spencer (13), Kirra Pinkerton (13) e Samantha Sibley (55)

AUSTRÁLIA - 10 homens e 6 mulheres: Liam O´Brien (4), Dylan Moffat (6), Morgan Cibilic (10), Jacob Willcox (11), Sheldon Simkus (17), Joel Vaughan (34), Jordan Lawler (47), Chris Zaffis (50), Mikey McDonagh (52), Kalani Ball (94) e Molly Picklum (2), Sophie McCulloch (6), Bronte Macaulay (8), Zahli Kelly (17), Keely Andrew (35) e Freya Prumm (82)

HAVAÍ - 7 homens e 4 mulheres: Ezekiel Lau (5), Ian Gentil (7), Imaikalani Devault (16), Keanu Asing (28), Brodi Sale (31), Elijah Hanneman (66), Zac Hedemann (129) e Bettylou Sakura Johnson (4), Zoe McDougall (9), Keala Tomoda-Bannert (13) e Coco Ho (37)

JAPÃO - 4 homens e 6 mulheres: Taichi Wakita (29), Reo Inaba (50), Keanu Kamiyama (83), Shun Murakami (84) e Amuro Tsuzuki (18), Minami Nonaka (30), Rina Matsunaga (34), Sara Wakita (36), Hinako Kurokawa (64) e Shino Matsuda (66)

FRANÇA - 7 homens e 2 mulheres: Maxime Huscenot (9), Gatien Delahaye (21), Timothee Bisso (30), Joan Duru (40), Jorgann Couzinet (46), Tristan Guilbaud (63), Justin Becret (77) e Tessa Thyssen (46) e Pauline Ado (48) 

PORTUGAL - 2 homens e 5 mulheres: Vasco Ribeiro (32), Frederico Morais (39) e Teresa Bonvalot (7), Yolanda Hopkins (20), Mafalda Lopes (33), Francisca Veselko (40) e Carolina Mendes (80)

PERU - 2 homens e 3 mulheres: Lucca Mesinas (19), Alonso Correa (70) e Daniella Rosas (21), Arena Rodriguez Vargas (43) e Sol Aguirre (66) 

ESPANHA - 2 homens e 3 mulheres: Adur Amatriain (37), Vicente Romero (115) e Ariane Ochoa (22), Nadia Erostarbe (22) e Garazi Sanches Ortun (63) 

ÁFRICA DO SUL - 2 homens e 3 mulheres: Shane Sykes (62), Slade Prestwich (65) e Sarah Baum (13), Zoe Steyn (53), Natasha Van Greunen (61),  

NOVA ZELÂNDIA - 2 homens e 1 mulher: Te Kehukehu Butler (54), Billy Stairmand (68) e Paige Hareb (26) 
ITALIA - 2 - Leonardo Fioravanti (1) e Jessé Mendes (36) 
ARGENTINA - 2 - Santiago Muniz (81) e José Gundesen
TAHITI - 1 homem e 1 mulher - Mihimana Braye (43) e Vahine Fierro (9)
COSTA RICA - 1 homem e 1 mulher - Carlos Munoz (98) e Leilani McGonagle (27)
ALEMANHA - 2 mulheres - Rachel Presti (19) e Camilla Kemp (61)
INDONÉSIA - 1 - Rio Waida (2)
MARROCOS - 1 - Ramzi Boukhiam (14) 
MEXICO - 1 - Alan Cleland (43)
URUGUAI - 1 - Marco Giorgi (90)
INGLATERRA - 1 - Patrick Langdon-Dark (129)
BARBADOS - 1 - Chelsea Tuach (50)
PORTO RICO - 1 - Havanna Cabrero (55) 

RANKINGS DO WSL CHALLENGER SERIES 2022 - 5 etapas:

TOP-5 DA CATEGORIA FEMININA
1.a: Macy Callaghan (AUS) - 28.920 pontos
2.a: Caitlin Simmers (EUA) - 28.630
2.a: Molly Picklum (AUS) - 28.630
4.a: Bettylou Sakura Johnson (HAV) - 26.915
5.a: Nikki Van Dijk (AUS) - 19.185
-------sul-americanas no ranking:
09: Luana Silva (BRA) - 13.285 pontos
21: Daniella Rosas (PER) - 7.945
27: Summer Macedo (BRA) - 6.620
43: Arena Rodriguez Vargas (PER) - 4.700
50: Sophia Medina (BRA) - 3.900
50: Laura Raupp (BRA) - 3.900
60: Anne dos Santos (BRA) - 3.100
*66: Tatiana Weston-Webb (BRA) - 1.900
66: Sol Aguirre (PER) - 1.900

TOP-10 DA CATEGORIA MASCULINA:
1.o: Leonardo Fioravanti (ITA) - 26.915 pontos
2.o: Rio Waida (IDN) - 22.650
3.o: Ryan Callinan (AUS) - 20.995
4.o: Liam O´Brien (AUS) - 14.900
5.o: Ezekiel Lau (HAV) - 14.820
6.o: Dylan Moffat (AUS) - 14.710
7.o: Ian Gentil (HAV) - 13.375
8.o: Michael Rodrigues (BRA) - 13.285
9.o: Maxime Huscenot (FRA) - 12.055
10.o: Morgan Cibilic (AUS) - 12.035
-------outros sul-americanos no ranking:
13: Alejo Muniz (BRA) - 10.615 pontos
18: João Chianca (BRA) - 9.400
19: Lucca Mesinas (PER) - 9.295
19: Mateus Herdy (BRA) - 9.295
22: Deivid Silva (BRA) - 8.845
23: Edgard Groggia (BRA) - 8.840
27: Willian Cardoso (BRA) - 6.720
33: Lucas Silveira (BRA) - 5.950
36: Jessé Mendes (ITA) - 5.820
37: Alex Ribeiro (BRA) - 5.770
41: Matheus Navarro (BRA) - 5.370
*55: Jadson André (BRA) - 3.800
70: Alonso Correa (PER) - 2.400
71: Thiago Camarão (BRA) - 2.350
77: Ian Gouveia (BRA) - 2.000
81: Santiago Muniz (ARG) - 1.850
86: Peterson Crisanto (BRA) - 1.600
88: Eduardo Motta (BRA) - 1.550
89: Marco Fernandez (BRA) - 1.500
90: Marco Giorgi (URU) - 1.450
92: Robson Santos (BRA) - 1.150
104: Wesley Leite (BRA) - 850
*111: Samuel Pupo (BRA) - 650
118: Rafael Teixeira (BRA) - 300
118: Ryan Kainalo (BRA) - 300
129: Nicolas Vargas (CHL) - 250

João Carvalho
WSL Latin America Media Manager

Gabriel Gontijo
WSL Latin America Communications

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: A World Surf League (WSL) promove as principais competições de surfe no planeta, coroando os campeões mundiais desde 1976, com os melhores surfistas do mundo se apresentando nas melhores ondas do mundo. A WSL é composta por uma divisão de Circuitos e Competições, que supervisiona e opera mais de 180 eventos globais a cada ano; pela WSL WaveCo, que produz as melhores ondas artificiais de alta performance; e pela WSL Studios, com produções independentes de conteúdos e projetos com e sem roteiros.

Para mais informações, visite WorldSurfLeague.com.