Banner 728x90

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

João Chumbinho estreia com vitória no Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil

PRAIA DE ITAÚNA, Saquarema / RJ (Terça-feira, 1 de novembro de 2022) - O tricampeão mundial Gabriel Medina foi uma das atrações do primeiro dia do Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil na Capital Nacional do Surf. Na terça-feira de vento sudoeste forte, chuva e mar difícil na Praia de Itaúna, foram realizadas 16 das 24 baterias da primeira fase masculina. Medina e mais cinco brasileiros estrearam com vitórias na penúltima etapa do World Surf League (WSL) Challenger Series 2022. As eliminatórias prosseguem nesta quarta-feira, ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e pelos canais SporTV. A primeira chamada do dia será as 7h30 em Saquarema. 

Na terça-feira, toda a expectativa estava voltada para a estreia de Gabriel Medina na oitava bateria do dia. O tricampeão mundial não competia desde a contusão no joelho sofrida nas mesmas ondas da Praia de Itaúna, durante o Oi Rio Pro em junho. Ele começou bem, mandando duas pancadas de backside numa direita que valeram nota 7,67. Ainda surfou mais sete ondas e somou um 4,83, para derrotar o neozelandês Te Kehukehu Butler, o norte-americano Crosby Colapinto e o jovem brasileiro Gabriel Klaussner, que ganhou um convite por ter sido o campeão no ranking das três etapas do Circuito Banco do Brasil de Surfe.

“Esse tempo de recuperação da contusão foi ótimo. Meu joelho está muito forte e estou feliz por poder competir novamente”, disse Gabriel Medina“As ondas não estão muito boas hoje (terça-feira), mas estou feliz em voltar a vestir a lycra (de competição) de novo. Acho que todo mundo aqui está com muita vontade de um bom resultado, então isso te tira da sua zona de conforto. Para mim é bom, porque serve como uma boa preparação para o Championship Tour no Havaí”.

Gabriel Medina na passarela da arena do evento na Praia de Itaúna (Crédito da Foto: WSL / Daniel Smorigo)

Além do retorno às competições, Gabriel Medina também está vivendo um momento especial no Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil. Este é o primeiro evento da World Surf League, que ele está participando junto com sua irmã mais jovem, Sophia Medina. A atual campeã sul-americana da WSL Latin America, ficou torcendo por ele na terça-feira. Ela está escalada na nona das dezesseis baterias da primeira fase, junto com a havaiana Bettylou Sakura Johnson e a peruana Arena Rodriguez Vargas

“É incrível para mim, ter minha irmã competindo no mesmo evento que eu”, disse Gabriel Medina“É a primeira vez que isso acontece. Embora esteja tão grande agora, ela ainda é a minha princesinha. Eu tenho dado todo apoio e fico muito orgulhoso dela. Está sendo muito bom ter ela junto comigo aqui e estou tentando aproveitar ao máximo cada momento”.

Gabriel Medina foi um dos seis brasileiros que estrearam com vitórias no Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil. Os outros foram o potiguar Jadson André na dobradinha verde-amarela com o pernambucano Douglas Silva no primeiro confronto do dia, o saquaremense João Chianca no segundo, o cearense Michael Rodrigues no nono e os paulistas Deivid Silva no décimo e Wiggolly Dantas no 16.o, que fechou a terça-feira de muita chuva na Praia de Itaúna. Dos outros países da América do Sul, ainda teve o uruguaio Marco Giorgi também vencendo sua bateria e os argentinos Santiago Muniz e José Gundesen passando em segundo lugar nas deles, assim como outros seis brasileiros.

Uruguaio Marco Giorgi derrotou três brasileiros na sua bateria (Crédito da Foto: WSL Daniel Smorigo)

Logo após a apresentação de Gabriel Medina, o cearense Michael Rodrigues começou a defender a oitava posição no ranking do Challenger Series com vitória. Ele é o único sul-americano no grupo dos top-10 que se classificam para a elite do WSL Championship Tour. Michael apostou nas esquerdas para usar seu backside, variando rasgadas e batidas executadas com pressão e velocidade. Por 11,66 pontos, derrotou o australiano Joel Vaughan, o americano Michael Dunphy e o local de Saquarema, Raoni Monteiro

“Eu realmente estou muito confiante no meu backside. Estou usando ele o ano todo e acho que minhas maiores notas foram de backside”, disse Michael Rodrigues“Estou treinando pra caramba e muito confiante no meu surfe. Acho que o mais importante desse ano não é nem a constância, nem meus resultados, mas sim a determinação e o foco nas baterias. Estou muito focado em mim, só no meu surfe e nem olho pros adversários. Acho que esse é o caminho. Eu venho fazendo isso o ano todo, tem dado certo, então vou continuar assim”.

Michael Rodrigues vencendo sua primeira defesa de vaga no G-10 em Saquarema (Crédito da Imagem: @WSL / Thiago Diz)

Todos os seis surfistas que começaram a defender suas vagas no G-10 na terça-feira, passaram pela primeira fase do Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil. Os cinco primeiros venceram suas baterias, o havaiano Ezekiel Lau (5.o do ranking) ganhou a quarta do dia e a escrita prosseguiu com o australiano Liam O´Brien (4.o) na quinta, Michael Rodrigues (8.o do ranking) na nona, o francês Maxime Huscenot (9.o) na décima e o australiano Morgan Cibilic (10.o) na 15.a. Somente na 16.a e última do dia, o havaiano Ian Gentil (7.o) se classificou em segundo lugar, na vitória de Wiggolly Dantas

VAGAS NO G-10 - Já a batalha dos que estão tentando entrar no G-10, começou logo no segundo confronto da terça-feira, com o surfista local de Saquarema, João Chianca, estreando com vitória em casa. Ele estava em 18.o lugar no ranking e já ganhou duas posições, além de despachar um concorrente direto, o americano Evan Geiselman, que ocupava a 25.a colocação. Chumbinho, como João Chianca é conhecido, achou uma boa direita para mandar um aéreo que garantiu o primeiro lugar. O australiano Kalani Ball passou junto com ele e o japonês Keanu Kamiyama ficou em último.

“O primeiro passo foi dado. Eu tava bem nervoso, mas tentei digerir isso da melhor forma possível, que era surfando”, contou João Chianca“Peguei bastante onda, consegui me achar e só complicou um pouco no meio da bateria, quando quase caí pra terceiro. Os dois vieram pra perto de mim, mas consegui me safar e estou feliz. O primeiro trabalho foi feito e agora é descansar. Esse campeonato é bem importante, mas tem bastante baterias ainda pra correr e espero conseguir o resultado que preciso aqui”.

João Chianca no aéreo que confirmou sua vitória na terça-feira (Crédito da Foto: WSL / Daniel Smorigo)

Outros dois brasileiros que estavam próximos da zona de classificação para o CT, acabaram sendo eliminados na terça-feira. O primeiro a cair foi Alejo Muniz, que ocupava a 13.a posição no ranking e foi barrado pelo francês Justin Becret e o japonês Taichi Wakita. Depois, o também catarinense Mateus Herdy, 19.o colocado, ficou em último também na bateria vencida pelo uruguaio Marco Giorgi. O paulista Edgard Groggia, que chegou em Saquarema em 23.o lugar no ranking, avançou em segundo lugar nessa.

MELHOR DO DIA - Dois surfistas que estão logo acima dele, o 21.o colocado, Gatien Delahaye, e o 22.o, Deivid Silva, já tinham se classificado três baterias antes, eliminando mais dois brasileiros, Eduardo Motta e Marco Fernandez. O DVD, como Deivid Silva é conhecido, fez os recordes da terça-feira nas ondas da Praia de Itaúna. Ele já começou forte, abrindo grandes leques de água nos dois ataques de frontside numa direita, que valeram 8,17. Depois, somou um 5,83 para totalizar 14,00 pontos. 

Suas marcas superaram a nota 7,83 do aéreo incrível que o pernambucano Douglas Silva acertou na bateria que abriu o Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil e os 13,90 pontos do havaiano Ezekiel Lau. DVD tenta recuperar seu lugar na elite do CT e pode entrar no G-10 aqui no Brasil. Para isso, tanto ele como Edgard Groggia, precisam chegar nas quartas de final para ultrapassar os 12.035 pontos do décimo colocado, Morgan Cibilic.

Deivid Silva fez os recordes da terça-feira na Praia de Itaúna (Crédito da Foto: WSL / Daniel Smorigo)

“O mar tá bem difícil, mas graças a Deus consegui achar uma onda boa no começo da bateria, que me deixou mais tranquilo”, contou Deivid Silva“Eu sabia que ia ser uma bateria difícil, porque tava o Gatien (Delahaye), o Eduardo Motta e o Marco Fernandez, que são muito perigosos. Então, estou feliz por ter avançado, porque esse campeonato é muito importante pra mim e vamos com tudo. Estou com minha família aqui, meus pais, minha esposa, tios, meu irmão, então quero poder dar um bom resultado para eles”.

Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil na Praia de Itaúna é realizado com patrocínio da Corona, Banco do Brasil, BB Asset, Prefeitura Municipal de Saquarema, Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Estado do Rio de Janeiro, TikTok, 51 Ice e NewON. O evento está sendo transmitido ao vivo em português e em inglês pelo WorldSurfLeague.com e Aplicativo Canal da WSL no YouTube e no Brasil pelos canais SporTV.

CORONA SAQUAREMA PRO APRESENTADO PELO BANCO DO BRASIL:

PRIMEIRA FASE – 3.o=49.o lugar (US$ 775 e 300 pts) e 4.o=73.o lugar (US$ 600 e 250 pts):
1.a: 1-Jadson André (BRA), 2-Douglas Silva (BRA), 3-Mikey McDonagh (AUS), 4-Alan Cleland (MEX)
2.a: 1-João Chianca (BRA), 2-Kalani Ball (AUS), 3-Evan Geiselman (EUA), 4-Keanu Kamiyama (JPN)
3.a: 1-Eithan Osborne (EUA), 2-Timothe Bisso (FRA), 3-Rafael Teixeira (BRA), 4-John Mel (EUA)
4.a: 1-Ezekiel Lau (HAV), 2-Marcos Correa (BRA), 3-Adur Amatriain (ESP), 4-Slade Prestwich (AFR)
5.a: 1-Liam O´Brien (AUS), 2-José Gundesen (ARG), 3-Frederico Morais (PRT), 4-Tristan Guilbaud (FRA)
6.a: 1-Justin Becret (FRA), 2-Taichi Wakita (JPN), 3-Vicente Romero (ESP), 4-Alejo Muniz (BRA)
7.a: 1-Jett Schilling (EUA), 2-Santiago Muniz (ARG), 3-Sheldon Simkus (AUS), 4-Tyler Gunter (EUA)
8.a: 1-Gabriel Medina (BRA), 2-Te Kehukehu Butler (NZL), 3-Gabriel Klaussner (BRA), 4-Crosby Colapinto (EUA)
9.a: 1-Michael Rodrigues (BRA), 2-Joel Vaughan (AUS), 3-Michael Dunphy (EUA), 4-Raoni Monteiro (BRA)
10: 1-Maxime Huscenot (FRA), 2-Kei Kobayashi (EUA), 3-Conner Coffin (EUA), 4-Patrick Langdon-Dark (WLS)
11: 1-Deivid Silva (BRA), 2-Gatien Delahaye (FRA), 3-Eduardo Motta (BRA), 4-Marco Fernandez (BRA)
12: 1-Jordan Lawler (AUS), 2-Miguel Pupo (BRA), 3-Cole Houshmand (EUA), 4-Philippe Neves (BRA)
13: 1-Jorgann Couzinet (FRA), 2-Caio Ibelli (BRA), 3-Reo Inaba (JPN), 4-Leo Casal (BRA)
14: 1-Marco Giorgi (URU), 2-Edgard Groggia (BRA), 3-Peterson Crisanto (BRA), 4-Mateus Herdy (BRA)
15: 1-Morgan Cibilic (AUS), 2-Lucas Silveira (BRA), 3-Alonso Correa (PER), 4-Zac Hedemann (HAV)
16: 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Ian Gentil (HAV), 3-Billy Stairmand (NZL), 4-Jessé Mendes (ITA)
-------ficaram para abrir a quarta-feira:
17: Rio Waida (IDN), Joan Duru (FRA), Shane Sykes (AFR), Heitor Mueller (BRA)
18: Ramzi Boukhiam (MAR), Keanu Asing (HAV), Ian Gouveia (BRA), Wesley Leite (BRA)
19: Imaikalani Devault (HAV), Willian Cardoso (BRA), Levi Slawson (EUA), Carlos Munoz (CRI)
20: Leonardo Fioravanti (ITA), Matheus Navarro (BRA), Cam Richards (EUA), Gabriel André (BRA)
21: Dylan Moffat (AUS), Alex Ribeiro (BRA), Elijah Hanneman (HAV), Wesley Dantas (BRA)
22: Jacob Willcox (AUS), Brodi Sale (HAV), Thiago Camarão (BRA)Ryan Kainalo (BRA)
23: Lucca Mesinas (PER), Nolan Rapoza (EUA), Shun Murakami (JPN), Robson Santos (BRA)
24: Samuel Pupo (BRA), Mihimana Braye (FRA), Chris Zaffis (AUS), Eric Bahia (BRA)

SEGUNDA FASE - 3.o=25.o lugar (US$ 1.500 e 750 pts) e 4.o=37.o lugar (US$ 1.000 e 650 pts):
-------baterias já formadas com os resultados da terça-feira:
1.a: Jadson André (BRA), João Chianca (BRA), Timothe Bisso (FRA), Marcos Correa (BRA)
2.a: Ezekiel Lau (HAV), Eithan Osborne (EUA), Kalani Ball (AUS), Douglas Silva (BRA)
3.a: Liam O´Brien (AUS), Justin Becret (FRA), Santiago Muniz (ARG), Te Kehukehu Butler (NZL) 
4.a: Gabriel Medina (BRA), Jett Schilling (EUA), Taichi Wakita (JPN), José Gundesen (ARG)
5.a: Miguel Pupo (BRA), Michael Rodrigues (BRA), Maxime Huscenot (FRA), Gatien Delahaye (FRA)
6.a: Deivid Silva (BRA), Jordan Lawler (AUS), Kei Kobayashi (EUA), Joel Vaughan (AUS)
7.a: Ian Gentil (HAV), Lucas Silveira (BRA), Jorgann Couzinet (FRA), Marco Giorgi (URU)
8.a: Caio Ibelli (BRA), Morgan Cibilic (AUS), Edgard Groggia (BRA), Wiggolly Dantas (BRA)

PRIMEIRA FASE - 3.a=33.o lugar (US$ 1.000 e 700 pts) e 4.a=49.o lugar (US$ 775 e 600 pts):
1.a: Teresa Bonvalot (PRT), Coco Ho (HAV), Laura Raupp (BRA), Bruna Carderelli (BRA)
2.a: Keala Tomoda-Bannert (HAV), Ariane Ochoa (ESP), Sol Aguirre (PER), Yanca Costa (BRA)
3.a: Bronte Macaulay (AUS), Sara Wakita (JPN), Zoe Steyn (AFR), Maya Carpinelli (BRA)
4.a: Kirra Pinkerton (EUA), Paige Hareb (NZL), Shino Matsuda (JPN), Naire Marquez (BRA)
5.a: Sawyer Lindblad (EUA), Mafalda Lopes (PRT), Anne dos Santos (BRA), Kayane Reis (BRA)
6.a: Vahine Fierro (FRA), Minami Nonaka (JPN), Natasha Van Greunen (AFR), Juliana dos Santos (BRA)
7.a: Rachel Presti (ALE), Yolanda Hopkins (PRT), Isabelle Nalu (BRA), Silvana Lima (BRA)
8.a: Molly Picklum (AUS), Tessa Thyssen (FRA), Pauline Ado (FRA)
9.a: Bettylou Sakura Johnson (HAV), Arena Rodriguez Vargas (PER), Sophia Medina (BRA)
10: Amuro Tsuzuki (JPN), Daniella Rosas (PER), Freya Prumm (AUS), Genesis Garcia (ECU)
11: Zoe McDougall (HAV), Rina Matsunaga (JPN), Samantha Sibley (EUA), Mariana Areno (BRA)
12: Sarah Baum (AFR), Summer Macedo (BRA), Camilla Kemp (ALE), Isabela Saldanha (BRA)
13: Luana Silva (BRA), Keely Andrew (AUS), Havanna Cabrero (PRI), Julia Duarte (BRA)
14: Alyssa Spencer (EUA), Leilani McGonagle (CRI), Hinako Kurokawa (JPN), Karol Ribeiro (BRA)
15: Zahli Kelly (AUS), Nadia Erostarbe (ESP), Carolina Mendes (PRT), Tainá Hinckel (BRA)
16: Sophie McCulloch (AUS), Francisca Veselko (PRT), Chelsea Tuach (BRB), Yasmin Dias (BRA)

João Carvalho
WSL Latin America Media Manager

Gabriel Gontijo
WSL Latin America Communications