Banner 728x90

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Punta Rocas Open Pro define finais do Longboard e quartas de final do Pro Junior no Peru

PUNTA ROCAS, Punta Negra, Lima / Peru  - O Punta Rocas Open Pro já definiu as finais do Longboard, as quartas de final do Pro Junior e ainda deu a largada no QS 1000 feminino no Peru. Na quinta-feira de boas ondas em frente ao Centro de Alto Rendimento (CAR) em Punta Rocas, foram realizadas 24 baterias. Os brasileiros Cauã Costa e Laura Raupp fizeram os recordes do dia na categoria Pro Junior Sub-20. Ambos também competem no QS 1000, que terá mais uma fase feminina e as duas primeiras rodadas da categoria masculina na sexta-feira, a partir das 8h00 no Peru, 10h00 no Brasil, com transmissão ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

A quinta-feira foi iniciada pelas semifinais do Longboard feminino e as favoritas vão fazer a terceira final consecutiva em etapas da World Surf League (WSL) Latin America. A bicampeã sul-americana e três vezes vice-campeã mundial, Chloé Calmon, venceu o primeiro duelo do dia por 11,00 a apenas 2,53 pontos da chilena Constanza Escarate. A brasileira vai reeditar as finais das duas edições do Saquarema Surf Festival no Brasil em 2021 e 2022 com Maria Fernanda Reyes, que ganhou o confronto peruano com Ana Camila Kaspar, por 10,50 a 5,16 pontos.

“Estou muito contente em voltar a Punta Rocas, onde vivi um momento marcante na minha carreira, vencendo os Jogos Panamericanos (de 2019) e essa onda é incrível para o Longboard”, disse Chloé Calmon“No primeiro dia, as ondas estavam maiores e tem um swell bem grande para o fim de semana, então estou muito feliz em estar na final. Eu terminei em quinto lugar no ranking mundial, então já estou classificada para o próximo ano. Mas, fico feliz em ver novos nomes do Chile, do Peru, competindo. Quem sabe, elas serão as próximas representantes da América do Sul no Mundial”.

Chloé Calmon defende liderança do ranking na final do Punta Rocas Open Pro (Crédito da Foto: Lorenzo Bazo / ZSports)

As semifinais masculinas foram mais acirradas, com o americano Tony Silvagni vencendo a primeira por uma pequena vantagem de 12,33 a 11,43 pontos do peruano Lucas Garrido Lecca. O duelo seguinte foi 100% peruano, com o bicampeão mundial e tetracampeão sul-americano, Piccolo Clemente, derrotando Sebastian Cardenas Aguirre, vice-campeão da primeira etapa da temporada 2022/2023 da WSL Latin America, em Saquarema, no Brasil. O placar também foi apertado, 11,60 a 10,00 pontos. Piccolo Clemente e Tony Silvagni vão decidir o título do Punta Rocas Open Pro.

“Foi uma bateria muito difícil com o Sebastian, que estava em primeiro durante quase toda a bateria. As condições estavam um pouco complicadas, com poucas ondas, mas consegui pegar algumas para conectar boas manobras e estou feliz em estar na final”, disse Piccolo Clemente“Quero felicitar aos organizadores por fazer esse evento, pois já faz 6, 7 anos, que não tinha campeonato da WSL no Peru e isso é muito importante para nós. Agora tem a final com o Tony Silvagni, que eu conheço do tour mundial. É um competidor bastante forte, então vou tentar fazer uma boa estratégia. As ondas vão estar bem maiores no domingo e espero que todos os peruanos venham à Punta Rocas”.

O bicampeão mundial Piccolo Clemente é o Peru na decisão do Longboard (Crédito da Foto: Lorenzo Bazo / ZSports)

PRO JUNIOR - Depois do Longboard, foi iniciada a segunda fase da categoria Pro Junior, que marcou a estreia dos cabeças de chave do Punta Rocas Open Pro. O número 1 do ranking, Cauã Costa, já deu seu primeiro show nas direitas de Punta Rocas. Sua melhor onda valeu 8,17, com o brasileiro derrotando três peruanos por 14,34 pontos. Estas marcas só foram batidas por outro brasileiro, o paulista Caio Costa, que atingiu 14,60 pontos somando uma nota 9,17.

Mas, na terceira fase, o cearense Cauã Costa brilhou novamente, estabelecendo um novo recorde de 16,33 pontos para o Punta Rocas Open Pro, com as notas 9,00 e 7,33 das melhores ondas que surfou. O peruano Raul Rios, campeão sul-americano Pro Junior da WSL Latin America em 2019, passou junto com ele. Cauã ganhou o título do ano passado e pode conquistar o bicampeonato agora no Peru. Seu único concorrente é o catarinense Heitor Mueller.

Cauã Costa mostrando a potência do seu frontside nas direitas de Punta Rocas (Crédito da Foto: Anderson Vidal / ZSports)

“Estou muito feliz por ter passado a bateria. Foi uma bateria com poucas ondas, mas fiz um high-score (nota alta) ali no início, consegui vencer e é isso, vamos pra próxima”, disse Cauã Costa“Eu vou competir no QS também e vou com tudo nas duas categorias. Vou ficar focado e concentrado em dar meu máximo aqui, para tentar conseguir bons resultados nas duas competições”.

BICAMPEONATO SUL-AMERICANO - Com a passagem de Cauã Costa para as quartas de final do Punta Rocas Open Pro, apenas Heitor Mueller pode impedir que ele conquiste o bicampeonato sul-americano Pro Junior. Cauã agora terá um duelo de recordistas nas ondas de Punta Rocas, contra Caio Costa. Se vencer, já garante seu segundo título sul-americano consecutivo. Se perder, Heitor Mueller poderá ser o campeão, mas somente se vencer o campeonato no Peru. Ele também tenta uma vaga para o Mundial Pro Junior.

Heitor Mueller usando os aéreos para vencer sua bateria (Crédito da Foto: Anderson Vidal / ZSports)

Depois da decisão de título do Cauã Costa contra Caio Costa na abertura das quartas de final, tem um duelo peruano valendo a segunda vaga para as semifinais, entre Raul Rios e Noah de Col. O catarinense Heitor Mueller disputa a terceira bateria com o chileno Noel de la Torre. Depois, tem mais um confronto brasileiro, do paulista Ryan Kainalo com o potiguar Samuel Joquinha, para definir o último semifinalista do Punta Rocas Open Pro.

TETRACAMPEONATO INÉDITO - Na categoria feminina, a peruana Sol Aguirre está bem perto de conseguir um inédito tetracampeonato sul-americano Pro Junior na história da WSL Latin America. Ela foi bicampeã em 2017 e 2018, ganhou seu terceiro título no ano passado e confirma o tetra se chegar na final do Punta Rocas Open Pro. Ou, se sua única concorrente, a brasileira Laura Raupp, não vencer esta última etapa da temporada 2021/2022 da WSL Latin America no Peru.

As duas estrearam na quinta-feira, com Sol Aguirre vencendo a primeira bateria classificatória para as quartas de final. A também peruana Catalina Zariquiey passando em segundo lugar, eliminando a recordista da quarta-feira nas direitas de Punta Rocas, a brasileira Sophia Medina. Nas quartas de final, Sol Aguirre vai enfrentar outro grande talento da nova geração do surfe peruano, Arena Rodriguez Vargas, que passou em segundo lugar em outra dobradinha local, com Kalea Gervasi.

Sol Aguirre busca um incrível tetracampeonato sul-americano em casa no Peru (Crédito da Foto: Anderson Vidal / ZSports)

“Essa minha primeira bateria foi bem divertida, uma grande disputa entre minhas amigas peruanas, a Cata (Catalina Zariquiey) e a Sofi (Sofia Artieda), estão arrebentando e isso me motivou bastante. As ondas estão incríveis e meu plano foi só surfar e me divertir”, disse Sol Aguirre“As ondas estão um pouco pequenas hoje (quinta-feira), mas a previsão é de que vão estar bem grandes no fim de semana, então espero seguir bateria a bateria, tentando surfar o meu melhor nas ondas”.

DESTAQUE DO DIA - Depois das duas dobradinhas peruanas seguidas, Laura Raupp estreou nas direitas de Punta Rocas fazendo os recordes do dia na categoria feminina. A brasileira venceu sua primeira bateria somando 15,00 pontos, com notas 8,67 e 6,33. Laura tem chance de ser campeã sul-americana ainda, mas está focada também na disputa pela segunda vaga para o Mundial Pro Junior da World Surf League. Essa briga é com a também catarinense Tainá Hinckel, que igualmente estreou com uma bela vitória, batendo a bicampeã sul-americana e atleta olímpica do Peru, Daniella Rosas.

As duas primeiras baterias das quartas de final femininas serão 100% peruanas. Sol Aguirre disputa a primeira vaga para as semifinais com Arena Rodriguez Vargas e a segunda será entre Kalea Gervasi e Catalina Zariquiey. Na chave de baixo, que vai apontar a segunda finalista do Punta Rocas Open Pro, serão dois confrontos Peru x Brasil. Laura Raupp e Daniella Rosas se enfrentam na terceira bateria e Tainá Hinckel defende a vice-liderança no ranking contra Brianna Barthelmess.

Laura Raupp fez os recordes femininos do Pro Junior na quinta-feira  (Crédito da Foto: Anderson Vidal / ZSports)

INÍCIO DO QS 1000 - Para fechar a longa quinta-feira de 24 baterias disputadas em Punta Rocas, foi iniciada a categoria feminina da etapa do World Surf League (WSL) Qualifying Series. A primeira fase definiu as adversárias das oito cabeças de chave da segunda fase do Punta Rocas Open Pro, que vão estrear já disputando classificação para as quartas de final. A brasileira Sophia Medina ganhou a primeira bateria, com a peruana Camila Sanday avançando em segundo lugar.

Na segunda, passaram a peruana Sofia Artieda e a chilena Rafaella Montesi. A terceira foi um confronto entre três chilenas, com Estela López e Dominique Charrier se classificando. E a bateria que fechou a quinta-feira, foi vencida pela peruana Brianna Barthelmess, com a brasileira Laura Raupp ganhando a briga pela última vaga da argentina Vera Jarisz. A segunda fase feminina do QS 1000, vai abrir a sexta-feira, com as baterias começando as 8h00 no Peru.

PRÓXIMAS BATERIAS DO PUNTA ROCAS OPEN PRO NO PERU:

SEGUNDA FASE DO QS 1000 - 1.a e 2.a=Quartas de Final:
---------3.o=9.o lugar (US$ 300 e 350 pts) e 4.a=13.o lugar (US$ 200 e 295 pts)
1.a: Daniella Rosas (PER), Sofia Mulanovich (PER), Sophia Medina (BRA), Rafaella Montesi (CHL)
2.a: Arena Rodriguez Vargas (PER), Genesis Garcia (ECU), Camila Sanday (PER), Sofia Artieda (PER)
3.a: Melanie Giunta (PER), Tainá Hinckel (BRA), Estela López (CHL), Laura Raupp (BRA)
4.a: Sol Aguirre (PER), Kalea Gervasi (PER), Dominique Charrier (CHL), Brianna Barthelmess (PER)

PRIMEIRA FASE DO QS 1000 - 3.o=33.o lugar (66 pts) e 4.o=41.o lugar (63 pts):
1.a: José Gundesen (ARG), Rodrigo Alonso (PER), Salvador Salas (PER)
2.a: Ivo Gothardo (BRA), Matias Veloz Rojas (CHL), Juninho Urcia (PER), Andres Echecopar (PER)
3.a: Joaquin Reyes (CHL), Lander De Gaminiz (CHL), Javier Swayne (PER), Kuhane Riva Riva Rapu (CHL)
4.a: Takeshi Oyama (BRA), Mateo Christodulu (PER), Manuel Robles (PER)
5.a: Guillermo Satt (CHL), Lucca Saldivar (PER), Alex Mendez (PER)
6.a: Tomas Bock (CHL), Maximiliano Cross (CHL), Vicente Santander (CHL), Augusto Villaran (PER)
7.a: Samuel Joquinha (BRA), Victor Cortes (CHL), Gabriel Villaran (PER), Reimundo Berry (CHL)
8.a: Diego Aguiar (BRA), Cristobal De La Flor (PER), Walter Blas (PER)

SEGUNDA FASE DO QS 1000 - entrada dos 16 cabeças de chave:
---------3.o=17.o lugar (200 pts) e 4.o=25.o lugar (150 pts)
1.a: Miguel Tudela (PER), Raul Rios (PER), 1.o da 1.a da 1.a fase e 2.o da 2.a
2.a: Franco Radziunas (ARG), Tomas Tudela (PER), 1.o da 2.a e 2.o da 1.a
3.a: Gabriel Arturo Vargas (PER), Cristobal De Col (PER), 1.o da 3.a e 2.o da 4.a
4.a: Francisco Bellorin (VEN), Noel De La Torre (CHL), 1.o da 4.a e 2.o da 3.a
5.a: Ryan Kainalo (BRA), Roberto Araki (CHL), 1.o da 5.a e 2.o da 6.a
6.a: Caio Costa (BRA), Cauã Costa (BRA), 1.o da 6.a e 2.o da 5.a
7.a: Leandro Usuna (ARG), Alonso Correa (PER), 1.o da 7.a e 2.o da 8.a
8.a: Heitor Mueller (BRA), Leon De La Torre (CHL), 1.o da 8.a e 2.o da 7.a

QUARTAS DE FINAL PRO JUNIOR – 5.o lugar com US$ 150 e 500 pts:
1.a: Sol Aguirre (PER) x Arena Rodriguez Vargas (PER)
2.a: Kalea Gervasi (PER) x Catalina Zariquiey (PER)
3.a: Laura Raupp (BRA) x Daniella Rosas (PER)
4.a: Tainá Hinckel (BRA) x Brianna Barthelmess (PER)

QUARTAS DE FINAL PRO JUNIOR – 5.o lugar com US$ 150 e 500 pts:
1.a: Cauã Costa (BRA) x Caio Costa (BRA)
2.a: Raul Rios (PER) x Noah de Col (PER)
3.a: Heitor Mueller (BRA) x Noel de la Torre (CHL)
4.a: Ryan Kainalo (BRA) x Samuel Joquinha (BRA)

FINAL DO LONGBOARD FEMININO:
Chloé Calmon (BRA) x Maria Fernanda Reyes (PER)

FINAL DO LONGBOARD MASCULINO:
Piccolo Clemente (PER) x Tony Silvagni (EUA)

RESULTADOS DO PUNTA ROCAS OPEN PRO NA QUINTA-FEIRA:

SEMIFINAIS DO LONGBOARD - 3.o lugar com US$ 250 e 650 pts:
1.a: Chloe Calmon (BRA) 11,00 x 2,53 Constanza Escarate (CHL)
2.a: Maria Fernanda Reyes (PER) 10,50 x 5,16 Ana Camila Kaspar (PER)

SEMIFINAIS DO LONGBOARD - 3.o lugar com US$ 250 e 650 pts:
1.a: Tony Silvagni (EUA) 12,33 x 11,43 Lucas Garrido Lecca (PER)
2.a: Piccolo Clemente (PER) 11,60 x 10,00 Sebastian Cardenas Aguirre (PER)

SEGUNDA FASE PRO JUNIOR - 3.o=17.o lugar (200 pts) e 4.o=25.o lugar (150 pts):
1.a: 1-Cauã Costa (BRA), 2-Manuel Robles (PER), 3-Gabriel Ljubicic (PER), 4-Luca Chipoco (PER)
2.a: 1-Raul Rios (PER), 2-Noah de Col (PER), 3-Joaquin Reyes (CHL), 4-Kuhane Riva Riva Rapu (CHL) 
3.a: 1-Franco Radziunas (ARG), 2-Adrian de Osma (PER), 3-Matias Flores (PER), 4-Pascual Llorens (CHL)
4.a: 1-Caio Costa (BRA), 2-Diego Aguiar (BRA), 3-Jefferson M. Aguirre (PER), 4-Mateo Guzman (PER)
5.a: 1-Heitor Mueller (BRA), 2-Bastian Pierce (PER), 3-Carlos Zevallos (PER), 4-Pol Huguet (PER)
6.a: 1-Leon De La Torre (CHL), 2-Maximus Petrina (ARG), 3-Tomas Bock (CHL), 4-Mateo Christodulu (PER)
7.a: 1-Noel De La Torre (CHL), 2-Samuel Joquinha (BRA), 3-Alex Mendez (PER), 4-Victor Cortes (CHL)
8.a: 1-Ryan Kainalo (BRA), 2-Takeshi Oyama (BRA), 3-Sean Goldszmidt (PER), 4-Mariano Maugere (PER)

TERCEIRA FASE PRO JUNIOR - 1.o e 2.o=Quartas de Final:
---------3.o=9.o lugar (350 pts) e 4.o=13.o lugar (295 pts)
1.a: 1-Cauã Costa (BRA), 2-Raul Rios (PER), 3-Diego Aguiar (BRA), 4-Adrian de Osma (PER)
2.a: 1-Noah de Col (PER), 2-Caio Costa (BRA), 3-Franco Radziunas (ARG), 4-Manuel Robles (PER)
3.a: 1-Heitor Mueller (BRA), 2-Samuel Joquinha (BRA), 3-Leon de la Torre (CHL), 4-Takeshi Oyama (BRA)
4.a: 1-Ryan Kainalo (BRA), 2-Noel de la Torre (CHL), 3-Bastian Pierce (PER), 4-Maximus Petrina (ARG)

SEGUNDA FASE PRO JUNIOR FEMININO - 1.a e 2.a=Quartas de Final:
---------3.o=9.o lugar (350 pts) e 4.a=13.o lugar (295 pts)
1.a: 1-Sol Aguirre (PER), 2-Catalina Zariquiey (PER), 3-Sofia Artieda (PER), 4-Sophia Medina (BRA)
2.a: 1-Kalea Gervasi (PER), 2-Arena Rodriguez Vargas (PER), 3-Dominique Charrier (CHL), 4-Estela López (CHL)
3.a: (8,67+6,33=15,00) 1-Laura Raupp (BRA), 2-Brianna Barthelmess (PER), 3-Vera Jarisz (ARG), 4-Genesis Garcia (ECU)
4.a: 1-Tainá Hinckel (BRA), 2-Daniella Rosas (PER), 3-Fabiana Cancico Linares (PER), 4-Rafaella Montesi (CHL)

PRIMEIRA FASE DO QS 1000 - 3.a=17.o lugar (200 pts) e 4.a=21.o lugar (174 pts):
1.a: 1-Sophia Medina (BRA), 2-Camila Sanday (PER), 3-Catalina Zariquiey (PER)
2.a: 1-Sofia Artieda (PER), 2-Rafaella Montesi (CHL), 3-Sofia Driscoll (CHL), 4-Fabiana Cancino Linares (PER)
3.a: 1-Estela Lopez (CHL), 2-Dominique Charrier (CHL), 3-Florencia Belmar Rivera (CHL)
4.a: 1-Brianna Barthelmess (PER), 2-Laura Raupp (BRA), 3-Vera Jarisz (ARG)

João Carvalho
WSL Latin America Media Manager

Gabriel Gontijo
WSL Latin America Communications

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: A World Surf League (WSL) promove as principais competições de surfe no planeta, coroando os campeões mundiais desde 1976, com os melhores surfistas do mundo se apresentando nas melhores ondas do mundo. A WSL é composta por uma divisão de Circuitos e Competições, que supervisiona e opera mais de 180 eventos globais a cada ano; pela WSL WaveCo, que produz as melhores ondas artificiais de alta performance; e pela WSL Studios, com produções independentes de conteúdos e projetos com e sem roteiros.

Para mais informações, visite WorldSurfLeague.com.